DA NOSSA FAMÍLIA PARA A SUA



Região e Seleção

Todo Café Vô Luiz, é produzido na região do Cerrado Mineiro, entre altitudes que variam em torno dos 950 metros.
Em nossa primeira etapa, fazemos a seleção de mudas, procurando selecionar no viveiro, as que demonstrem as melhores características para crescerem árvores vigorosas e sadias em relação ao solo e clima, ao qual serão plantadas.

Mesmo produzindo os primeiros frutos, após 2 anos, (etapa das primeiras colheitas), essas pequenas mudas de café exigem cuidados periódicos de fertilização, nutrição, controle de pragas e limpeza entre ruas para criação de um microclima, mais favorável ao cafezal, e quando necessário, a irrigação através de pivot central para complementar o processo de cultivo até a colheita.

A propósito, um grande fator positivo de nossa região, são as estações climáticas bem definidas, o que favorece a formação e a maturação homogênea de grãos.

Chegamos então ao período da colheita, (maio a setembro), agradecendo ainda ao clima bem definido, que neste período, se mantém seco e quase sem chuvas, essencial para se conduzir a colheita a um ritmo constante.

Colheita

Nossa colheita é toda mecanizada e operada por profissionais altamente qualificados e certificados, que operam máquinas de alta tecnologia e de última geração, o que permite não só a maior eficiência operacional quanto permite a maior preservação das árvores de café após a colheita, proporcionando a melhor recuperação do cafezal no pós colheita.

Em sequência e após ser colhido na lavoura, o café é levado ao “lavador”, onde através de um processo de flutuação, inicia-se a primeira separação de grãos, colhidos de acordo com seu estágio de maturação (passa-cereja-verde).

Após o lavador, os grãos verdes e cereja, mecanicamente são encaminhados ao “Descascador”, onde através do processo de pressão, os grãos cereja são facilmente descascados e separados dos verdes.

Saindo do processo de lavagem, os grãos são encaminhados ao “Terreiro”, (área cimentada), para o processo de secagem natural sob a luz do sol. Para a secagem ser homogênea, todo esses grãos de café depositados no terreiro, são mecanicamente mexidos e virados no chão, inúmeras vezes ao longo do dia.

Análise e Beneficiamento

Após um certo período de dias, é feita uma análise visual, seguida de uma análise mecânica, e estes grãos de café seguem então para o “Secador Rotativo Mecânico”, de fogo indireto, para atingir o ponto exato e homogêneo de 11% de umidade. Então, o café segue para um período de descanso em moegas de madeira especial, já divididos em frações diferentes e já divididos por lotes.

Após esse descanso, e já em subdivisões, iniciasse o processo chamado de “Beneficiamento”, onde os grãos são separados novamente, agora por densidade, tamanho, cor e defeitos, e são ensacados em sacas de juta de 60kgs, e encaminhados para armazenamento.

Já armazenados, são retiradas amostras de cada lote, onde através de análise técnica, são elaborados laudos que atestam a qualidade, a particularidade individual de cada lote. Estas amostras também proporcionam a nossos profissionais especializados, formarem os melhores “blends” para que você, nosso cliente, receba sempre o melhor de nossa produção.

Vídeo de apresentação da Fazenda